sexta-feira, agosto 19





“ ...Como a cultura contemporânea é uma cultura da imagem, sem a exposição a obra não existe porque o público não a vê. Neste contexto, estar exposto significa existir. 
A Exposição Internacional ART TO THE WORLD - Portugal, tem os objectivos de expor os trabalhos artísticos e dar-lhes visibilidade, bem como atribuir-lhes os méritos que merecem ter...”
Geni Settanni

terça-feira, julho 12


Patentes serão os projectos dos sempre formandos do IPF.
Projetos que aqui se juntam na vontade de mostrar e de ver. Cimentam-se autorias, estruturam-se vontades, radicam-se artistas. Propostas várias de pertinência e atrevimento, rasgando com suportes dimensionais e discursos de antanho, almejam sentido carregado, de experimentalismo, de criação, de contemporaneidade.
A ver… sem determinismos!

sábado, junho 25


A exposição une os trabalhos de uma série de estudantes de Belas Artes, sob o tecto da Galeria Geraldes da Silva. Ela aparece no momento último das suas licenciaturas, o fim de um capítulo que recolhe uma plenitude de experiências e aprendizagens, sejam elas fornecidas pela instituição de ensino ou pela interacção entre os estudantes. É nessa interacção, nesses pontos de contacto, que a exposição pretende atentar. Projectos diversos que vivem e se transformam em contacto uns com os outros, tanto pelas suas características plásticas, como pelas suas características contextuais. Trabalhos que se afirmam por movimentos de divergência e convergência. A ambição paradoxal da pertença e da distinção no contexto contemporâneo, mas acima de tudo, o respeito, admiração e o apoio que motivam este exposição no colectivo.





terça-feira, maio 3


Exposição de ilustração que presta homenagem a alguns dos animais extintos a longo dos séculos XX e XXI.
Relembrando o quão frágil é o equilíbrio do nosso ecossistema e o nosso papel nessa equação.





quarta-feira, abril 6




Sobre Relação. Um espaço é ocupado pela conexão entre coisas. Esse espaço é palco da relação que converge e diverge. Um vínculo que sobrevive da força mas também da fragilidade. Não depende de um ou de outro. Liga-se. Relaciona-se. Comunica em silêncio. Tenta alcançar a unidade sem destruir a autonomia de cada pensamento. De cada marca impressa. A relação expande o seu campo de possibilidades, supera analogias e metáforas para chegar, talvez, a uma convivência pacífica.





Por vezes deparamo-nos com uma repentina necessidade de recomeço.
Início, partida, nascimento
ALFA





Se pudéssemos descrever aquilo que fazemos com uma palavra apenas, qual seria?

segunda-feira, março 21


                                                                              “Todas as cores concordam no escuro” 
Francis Bacon

                                                                                               
Coloridades

Reunidos numa exposição coletiva de pintura, dezasseis nomes. Sem subordinação a tema ou técnica. A idade é diversificada. E, se entendermos o percurso individual, a imaginação, o discurso, o objeto como outras variantes, então, estaremos perante uma multiplicidade de resultados: coloridades.

Estas múltiplas sonoridades coloridas têm, como único elemento aglutinador, da aprendizagem do saber pintar à concretização de um projeto individual, promovido pela Faculdade de Belas Artes do Porto, aqui representada pela professora Sofia Torres, estímulo e baliza dos nossos devaneios e das nossas incertezas.
18 mar. 16

Cristina Costa